terça-feira, 5 de novembro de 2019

Como cortar madeira sob tensão


Você sabe qual a sequência de corte correta para garantir a sua segurança ao cortar um tronco ou pedaço de madeira que está sob tensão? Este é o tema do nosso vídeo de hoje!



Existem duas possibilidades com duas sequências diferentes: quando a madeira está tensionada para baixo e quando ela está tensionada para cima.
 No caso da madeira estar tensionada para baixo, primeiro, corte em torno de um terço da espessura da madeira no lado de baixo, que está sob compressão. Depois, finalize o corte pelo lado de cima, que está tensionado.
Já no caso da madeira estar tensionada para cima, realize o procedimento inverso: primeiro corte pelo lado de cima, que agora está sob compressão, em torno de um terço da espessura da madeira, e finalize o corte no lado de baixo, que está tensionado.
Seguir essa técnica de corte evita que o sabre fique preso entre as partes da madeira serrada ou que ocorra um rebote da motosserra – quando ela é jogada repentinamente contra o operador – principalmente ao realizar o corte de ruptura de baixo para cima.

Gostou? #NaKausbenTem
Fonte: Blog Stihl

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Dicas para você montar uma biblioteca em casa!



Quem é apaixonado por livros sabe o quanto é importante ter um local para guarda-los, deixando-os organizados e acessíveis. Por isso separamos algumas dicas para ajudar você a criar um espaço especial para seus livros.

- Ambiente:

Para começar a montar sua biblioteca e organizar os seus livros, é importante escolher um local que fique de fácil acesso para você, pode ser no cômodo do quarto, home office, ou até, se tiver espaço, criar um cômodo exclusivo para o uso dos livros.

- Prateleiras:

As prateleiras são uma ótima opção para você organizar seus livros, elas podem ser de diversos materiais e tamanhos, nesse caso você pode montar conforme a sua necessidade. É possível criar diversos ambientes, por exemplo: Se forem poucos livros pode-se utilizar um suporte para prateleira e mdf, já se tiver um número elevado de livros, pode criar várias prateleiras ou utilizar uma estante.

- Organização dos livros:

Para deixar os livros sempre organizados, é necessário coloca-los de forma lógica, pode ser pelo assunto, autor, cor, tamanho ou por ordem alfabética, portanto você pode se sentir livre para organizá-los como preferir. Assim sempre que precisar de um livro ele estará em ordem, sem precisar ficar procurando por ele.

Dica: Se tiver crianças na casa, pode colocar os livros deles na parte mais baixa, assim ficará fácil para eles acessarem os livros.

- Conservação:

Tão importante quanto todos os itens acima, são a conservação e a limpeza dos livros, pois quem ama os livros sabe que eles requerem cuidados especiais, principalmente se tiver alguns exemplares mais antigos, afinal não deixa de ser papel, que sem cuidados podem desenvolver mofo, traças, bolor e por isso reque cuidados redobrados. A dica é pelo menos uma vez por semana, faça uma limpeza com flanela ou espanador para retirar o pó acumulado.

Gostou? #NaKausbenTem
Consulte os nossos vendedores

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Como surgiu o Outubro Rosa?

Como surgiu:

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.

A história do Outubro Rosa remonta à última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade (www.komen.org).

Em 1997, entidades das cidades de Yuba e Lodi nos Estados Unidos, começaram efetivamente a comemorar e fomentar ações voltadas a prevenção do câncer de mama, denominando como Outubro Rosa. Todas ações eram e são até hoje direcionadas a conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosas, principalmente nos locais públicos, depois surgiram outras ações como corridas, desfile de modas com sobreviventes (de câncer de mama), partidas de boliche e etc. (www.pink-october.org).

A ação de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, pontes, teatros e etc. surgiu posteriormente, e não há uma informação oficial, de como, quando e onde foi efetuada a primeira iluminação. O importante é que foi uma forma prática para que o Outubro Rosa tivesse uma expansão cada vez mais abrangente para a população e que, principalmente, pudesse ser replicada em qualquer lugar, bastando apenas adequar a iluminação já existente.

A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo de forma bonita, elegante e feminina, motivando e unindo diversos povos em em torno de tão nobre causa. Isso faz que a iluminação em rosa assuma importante papel, pois tornou-se uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo.

Obelisco do Ibirapuera
São Paulo-SP 02/10/2002



A primeira iniciativa vista no Brasil em relação ao Outubro Rosa, foi a iluminação em rosa do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista (mais conhecido como o Obelisco do Ibirapuera), situado em São Paulo-SP. No dia 02 de outubro de 2002 quando foi comemorado os 70 Anos do Encerramento da Revolução, o monumento ficou iluminado de rosa "num período efêmero" como relembra o secretário da Sociedade Veteranos de 32 - MMDC, o Coronel PM (reformado) Mário Fonseca Ventura.
Essa iniciativa foi de um grupo de mulheres simpatizantes com a causa do câncer de mama, que com o apoio de uma conceituada empresa européia de cosméticos iluminaram de rosa o Obelisco do Ibirapuera em alusão ao Outubro Rosa.








Fortaleza da Barra
Jornal A TRIBUNA
Santos-SP 12/maio/2008
Em maio de 2008, o Instituto Neo Mama de Prevenção e Combate ao Câncer de Mama sediado em Santos-SP, em preparação para o Outubro Rosa, iluminou de rosa a Fortaleza da Barra em homenagem ao Dia das Mães e pelo Dia Estadual (São Paulo) de Prevenção ao Câncer de Mama comemorado todo terceiro domingo do mês de maio. Mas o principal objetivo era alertar para a causa do câncer de mama e incentivar as mulheres da região da Baixada Santista a participarem do mutirão de mamografias realizado pelo Governo do Estado de São Paulo. No estado de São Paulo todo ano são realizados 2(dois) mutirões de mamografia sendo, um em maio e o outro em novembro.

As várias reportagens de tv e jornal, com a repercussão da Fortaleza da Barra iluminada de rosa em maio de 2008, foram apresentadas no mesmo mês no "Course for the Cure" realizado pela ong americana Susan G. Komen, no Hospital Israelita Albert Einstein em São Paulo-SP.

Nota na primeira página do jornal A TRIBUNA - 12/maio/2008.
LUZ DE ALERTA - A Fortaleza da Barra ganhou ontem uma iluminação de cor rosa, colocada pelo Instituto Neo Mama. O objetivo foi chamar a atenção da sociedade para o Dia Estadual de Prevenção ao Câncer de Mama (no próximo domingo) e homenagear as mães.




Estatua do Cristo Redentor
Rio de Janeiro-RJ - Outubro/2008
Em outubro de 2008, diversas entidades relacionadas ao câncer de mama iluminaram de rosa monumentos e prédios em suas respectivas cidades. Aos poucos o Brasil foi ficando iluminado em rosa em São Paulo-SP, Santos-SP, Rio de Janeiro-RJ, Porto Alegre-RS, Brasília-DF, Salvador-BA, Teresina-PI, Poços de Caldas-MG e outras cidades.

O Brasil é mundialmente conhecido pelo seu maior símbolo, a estatua do Cristo Redentor no Rio de Janeiro-RJ. E pela primeira vez, o Cristo Redentor ficou iluminado de rosa no Outubro Rosa.







Fortaleza da Barra
Santos-SP - Maio/2009
Em maio de 2009, o Instituto Neo Mama de Prevenção e Combate ao Câncer de Mama, novamente iluminou de rosa a Fortaleza da Barra em homenagem ao Dia das Mães e pelo Dia Estadual (São Paulo) de Prevenção ao Câncer de Mama comemorado todo terceiro domingo do mês de maio. Mas o principal objetivo era alertar para a causa do câncer de mama e incentivar as mulheres da região da Baixada Santista a participarem do mutirão de mamografias realizado pelo Governo do Estado de São Paulo.






Pinacoteca Benedicto Calixto
Santos-SP - Outtubro/2008
Em outubro de 2009, se multiplicam as ações relativas ao Outubro Rosa em todas as partes do Brasil. Novamente as entidades relacionadas ao câncer de mama e empresas se unem para expandir a campanha.

Com uma visão estratégica o Instituto Neo Mama vai iluminar 2 (dois) locais em Santos-SP, a Fortaleza da Barra e Pinacoteca Benedicto Calixto do dia 23/10/2009 até o dia 02/11/2009. Esse período é em função de ficar próximo do Mutirão de Mamografias que será realizado pelo Governo do Estado de São Paulo no dia 14/11/2009. Como os locais iluminados ficam em frente à praia, os mesmos poderão ser vistos pelos turistas dos navios de cruzeiros e os do feriado prolongado de Finados onde aumenta o número de turistas.



Fonte: | Outubro Rosa

terça-feira, 20 de agosto de 2019

Como montar cabo bike na roçadeira


Dependendo do modelo da sua roçadeira, o cabo de manejo pode ser circular ou de empunhadura dupla (tipo bike). Você já aprendeu no canal da STIHL no YouTube como montar o cabo circular de uma roçadeira. Hoje, confira o passo a passo para montar o cabo bike. Play!





Passo a passo

Comece com a montagem do cabo do punho. Posicione a braçadeira e o apoio do cabo no tubo.

Coloque o cabo do punho sobre o apoio e, em seguida, a outra braçadeira.

Passe os parafusos pelos furos de todas as peças, girando-os até que cheguem no encosto da peça de aperto.

Alinhe o cabo do punho a uma distância de 40 centímetros do motor e aperte os parafusos em sequência de “X” (veja no vídeo).

Para montar o cabo de manejo, empurre o cabo com a alavanca do acelerador na direção da transmissão, até que os furos no cabo e no tubo se alinhem.

Coloque a porca e o parafuso e aperte-os.

Por fim, fixe as presilhas nos orifícios do suporte do cabo do acelerador.

Antes de utilizar sua roçadeira, sempre verifique as condições uso do equipamento. Caso fique ainda com dúvidas sobre o produto ou procedimentos de uso, consulte o manual de instrução ou procure uma concessionária STIHL.


Precisou de roçadeiras Stihl? #NaKausbenTem


Fonte: | Blog Stihl | 

terça-feira, 13 de agosto de 2019

14 ferramentas para trabalhar com drywall.



O drywall é uma solução prática para instalação de divisórias, paredes e forros em ambientes.

Oferecendo vantagens como rapidez na execução, limpeza na obra e ótimo custo/benefício, o sistema drywall vem ganhando cada vez mais espaço na construção civil no Brasil.

Um ponto importante a ser lembrado é que a execução do drywall, mesmo sendo rápida e limpa, deve ser realizada por profissionais especializados e demanda o uso de ferramentas específicas.

Um erro muito cometido na execução do drywall, por exemplo, é a substituição da parafusadeira pela furadeira na hora de realizar serviços de parafusamento, pois só a parafusadeira apresenta velocidade e regulagens corretas para esse fim.

A execução incorreta do sistema drywall, assim como itens mal-instalados, podem provocar danos nas placas e problemas estruturais em todo o sistema, por isso listamos aqui as principais ferramentas para drywall, que muitas vezes são desconhecidas por designers, engenheiros e arquitetos.

Essas ferramentas, a maioria bastante simples e relativamente acessíveis, permitem o melhor manejo dos materiais e garantem um bom acabamento. Vale ressaltar que equipamentos de qualidade fazem toda a diferença no resultado final!

Ferramentas para trabalhar com drywall


Ferramentas elétricas


1- Furadeira


A furadeira é uma ferramenta utilizada na furação de chapas e perfis. São encontrados vários tipos de furadeira, para drywall a mais indicada é a furadeira com martelete sds plus (broca de encaixe).

Ferramentas para trabalhar com drywall: Furadeira com martelete sds plus (broca de encaixe)


2- Parafusadeira


A parafusadeira é utilizada para fixar, apertar ou desenroscar parafusos e rebites.

É possível encontrar no mercado modelos de parafusadeira especial para drywall com limitador, que evita que o parafuso ultrapasse o papel da chapa de drywall.

Além das parafusadeiras elétricas, também podem ser utilizadas parafusadeiras a bateria, que são usadas para fixar os perfis metálicos. Deve-se sempre dar preferência a parafusadeiras com duas baterias.

Ferramentas para trabalhar com drywall: Parafusadeira especial para drywall


3- Mangueira de nível ou nível a laser

O nível é um instrumento utilizado na medição de superfícies para aferição de inclinações tanto no plano horizontal como no vertical. A mangueira de nível é uma opção mais simples e barata que o nível a laser, porém esse último tem a vantagem de dar agilidade ao trabalho.

Ferramentas para trabalhar com drywall: nível a laser

4- Linha de marcar (Giz de linha)



O giz de linha é usado para marcar as paredes e placas de gesso em linha reta. Existem no mercado desde linhas mais simples (e mais baratas) até as mais sofisticadas.


5- Alicate puncionador


Esse alicate é usado para prender um perfil no outro e para montar a estrutura da parede. Agiliza o trabalho e reduz a quantidade de parafusos.


6- Desbastador (Plaina)


Ferramenta usada para desbaste de chapa drywall, seu uso é indispensável para um bom acabamento.

Ferramentas para trabalhar com drywall: desbastador (Plaina)

7- Tesoura aviação corte reto

Essa tesoura é usada para cortar os perfis de aço galvanizado.

Ferramentas para trabalhar com drywall: Tesoura aviação corte reto


8- Trena, lápis, estilete, esquadro

São ferramentas básicas utilizadas para marcações, medições e verificações. A trena pode ser manual ou à laser, sendo essa última bastante vantajosa por facilitar as medições e dar mais precisão às informações levantadas.


Ferramentas para trabalhar com drywall: Trena à laser



9- Serrote de ponta


A lâmina desse tipo de serrote é estreita e pontiaguda, enquanto os dentes são posicionados na parte superior da lâmina. Por causa do seu formato, é usado normalmente para serrar curvas e recortes.

Ferramentas para trabalhar com drywall: Serrote de Ponta


10- Desempenadeira de inox



Desempenadeiras de aço são indicadas para as seguintes tarefas: nivelamento, preparo e revestimento de superfícies, assim como para a aplicação de massas corridas, argamassas e texturas.

Ferramentas para trabalhar com drywall: Desempenadeira de inox


Ferramentas opcionais para colocação de drywall


11- Pistola finca-pino


A pistola finca-pino utiliza um sistema de fixação à pólvora, que usa a energia de uma carga que cria pressão suficiente para deslocar e penetrar pinos de aço no material base, que pode ser de concreto ou aço estrutural.


12- Banjo para colocar fita

O banjo, também conhecido como aplicador de fitas para drywall, auxilia no tratamento de juntas entre placas de gesso acartonado durante a construção de paredes e teto desse sistema.


13- Perna mecânica

A perna mecânica é uma ferramenta que dispensa o uso de escadas e andaimes e agiliza o trabalho do profissional. Fabricada em alumínio, é muito leve (pesa cerca de 6 kg) e prática de usar, além de fácil de transportar.


14- Cortador de Drywall

Ferramenta utilizada para medição, marcação e corte em drywall. Consiste em duas peças ovais unidas por ímãs. O corte é preciso e, em seguida, produz uma ruptura ao longo da linha demarcada.

Uma boa execução do sistema drywall começa com uma instalação segura e o uso das ferramentas corretas. De acordo com especialistas do ramo, com R$ 2.000,00 ou R$ 3.000,00 já é possível comprar as ferramentas necessárias para trabalhar com drywall.

Cabe lembrar que o uso de produtos adequados e de qualidade garante a instalação correta de paredes e forros de drywall, por isso é importante que os profissionais designers e arquitetos estejam sempre de olho nos materiais e ferramentas utilizados em suas obras.


Precisa de ferramentas para Drywall? #NaKausbenTem 
Conheça a nossa loja online: www.kausben.com.br


Fonte: | Viva Decora

terça-feira, 6 de agosto de 2019

18 dúvidas sobre drywall respondidas por profissionais

Se você está em dúvida em fazer uma parede drywall na sua casa ou apartamento, confira as principais perguntas sobre o assunto respondidas por profissionais.


O que é drywall?

O termo define tanto as chapas com miolo de gesso e face de papel-cartão quanto o sistema, composto dessas placas fixadas em estruturas de aço. Seu trunfo está na possibilidade de criar centenas de formas, com emprego de painéis simples ou duplos, de variadas espessuras. Enchimentos de lã mineral incrementam os isolamentos acústico e térmico. Um profissional indicará a melhor saída para cada caso.

O que significa cada cor de drywall?

Há três tipos de chapa, que se diferenciam pelo tom da cobertura de papel-cartão. A face branca deve voltar-se sempre para o lado do acabamento:

– Verde (RU): com silicone e aditivos fungicidas misturados ao gesso, permite a aplicação em áreas úmidas (banheiro, cozinha e lavanderia).

– Rosa (RF): resiste mais ao fogo por causa da presença de fibra de vidro na fórmula. Por isso, vai bem ao redor de lareiras e na bancada do cooktop.

– Branco (ST): é a variedade mais básica (Standard), amplamente empregada em forros e paredes de ambientes secos.


Quais os tipos de instalação?


– Fixação do forro: os painéis específicos para o teto são parafusados na estrutura de aço, e o forro fica suspenso por tirantes sob a laje (ou presos no telhado). Isso ajuda a absorver os movimentos naturais da construção, o que evita trincas.

– Painéis prontos: lançamento recente, já vem com revestimento (cartão melamínico ou de PVC em vários padrões ou cores), que dispensa a etapa de acabamento

– Parede sobre parede: essa técnica nivela superfícies originalmente tortas e aumenta o conforto termoacústico do ambiente. Perfis são instalados sobre apoios fixos na alvenaria com massa de colagem, espaçados a cada 12 cm. A espessura mínima é de 3,5 cm.

Qual é o limite de peso que o drywall aguenta?

Qualquer objeto de até 10 kg pode se prender diretamente na chapa de drywall. Até 18 kg, a instalação ocorre nos perfis. Acima disso, deve-se adicionar um reforço ou distribuir a carga. Atenção para peças com mais de 30 kg: o drywall consegue suportar bancadas de pedra ou grandes TVs com a distribuição da carga em reforços, como mostra o desenho acima. Eles podem ser de madeira seca e tratada em autoclave (com 22 mm de espessura) ou de chapa de aço galvanizado (com 0,95 mm de espessura). Sua colocação se dá entre os montantes metálicos, cujo espaçamento é elaborado de acordo com o projeto.

Como são feitos os reparos?


Ainda que a tarefa pareça simples, os fabricantes recomendam contratar um profissional especializado.

– Trincas e fissuras: comece limpando a área a ser recuperada e aplique massa específica para juntas. Em seguida, coloque a fita de papel microperfurado, pressionando com uma espátula. Passe outra camada de massa e espere secar. Com a superfície lisa e uniforme, já é possível lixar e pintar.

– Buracos pequenos: limpe o local e preencha o furo com massa adesiva MAP utilizando uma espátula pequena. Deixe secar. Se necessário, repita o processo até o defeito ficar imperceptível. Depois de seca a superfície, sinal verde para lixar e pintar.

– Buracos grandes: normalmente, surgem quando se retira uma parte da placa para acessar as tubulações. Por dentro da área exposta, parafuse pedaços de perfis metálicos. O trecho novo deve ser fixado neles. Aplique massa para tratamento de juntas na superfície, além de fita de papel com a espátula e mais massa. Lixe e pinte.

Paredes de drywall são resistentes?

Se bem-feitas, sim. Por isso, há necessidade de contratar gente especializada. Convém tomar cuidados, como o cálculo estrutural adequado ao pé-direito. Se for de 2,70 m, basta uma placa comum (12,5 mm de espessura) em cada lado do perfil metálico. Conforme aumenta a altura, melhor reforçar o conjunto com versões mais espessas ou duplas. Obras maiores pedem o auxílio de arquiteto, já uma parede pode ser planejada por consultores técnicos indicados pelas revendedoras.


As placas suportam a colocação de portas?

Sim, para isso é preciso preparar a montagem estrutural. Onde será fixado o batente, são colocados montantes e uma verga metálica na parte de cima do vão. O batente pode ser preso com parafuso (e então é mantido um reforço) ou espuma de expansão. Nesse segundo caso, melhor adotar montante duplo ou perfil de aço e chapas mais grossas (0,95 mm) que as utilizadas em perfis normais (0,50 mm). Em portas de correr, as vergas recebem trilhos. Para ocultar a folha corrediça, a solução é fazer à frente dela uma segunda parede simples.

Como se comporta em ambientes sujeitos a vibrações e impactos? As paredes aguentam um chute ou a batida de um móvel?

Projetado para absorver as movimentações naturais, o drywall passou em testes de impacto e cumpre as normas de desempenho da ABNT. Os fabricantes asseguram que o material resiste a trombadas sem danos e não é fácil de ser derrubado. Também não apresenta patologias frente a impactos do dia a dia, como batidas de porta.

Posso embutir bancada de mármore ou granito?

Claro. Peças assim, que chegam a pesar mais de 60 kg por m2, exigem reforço no interior do drywall. Trata-se de um pedaço de madeira ou chapa metálica preso entre dois perfis verticais de aço – os mesmos onde é parafusado o gesso. Depois da parede fechada, mãos-francesas cuidam de sustentar a bancada.

E se eu mudar de ideia e quiser colocar uma peça pesada numa parede desprovida de reforço?

Será necessário abrir uma das faces da parede escolhida, aplicar o reforço e então usar nova placa de gesso para o fechamento, já que geralmente ela é danificada na desmontagem.

Como fixar quadros e espelhos?

Todo objeto que pesa até 10 kg pode ser preso no gesso. Se tiver entre 10 e 18 kg, convém instalá-lo nos perfis. Acima disso, deve-se aplicar o reforço ou distribuir a carga. Isso porque a distância máxima entre dois montantes é de 60 cm, e cada um deles suporta 18 kg. Se o espelho tiver essa largura e pesar até 36 kg, a carga total será dividida entre os dois perfis.


Drywall Aceita rede de balanço?

Sim, porém exige cálculo estrutural feito por profissionais gabaritados. Não adianta reforço somente na parede, já que o peso alcança até 400 kg, e o perfil metálico (montantes e guias) é diferente do usado em paredes. Ele precisa ser reforçado com chapas de aço mais grossas, onde serão soldados os ganchos.

Num apartamento novo, como descobrir a resistência das paredes de drywall?


O manual do proprietário ou o memorial descritivo do imóvel demarcam os reforços existentes. Na cozinha, eles geralmente aparecem por toda a extensão em que se caibam armários. As construtoras acompanham os pontos de sustentação padronizados pelos fabricantes de móveis. Na ausência do memorial, é preciso abrir as placas, caso não haja reforços de madeira ou metal, deve-se fazê-los na altura em que se quer fixar os armários.

Quanto tempo duram as placas?

A durabilidade depende de várias circunstâncias, como o local de instalação. A vida útil aumenta se preservada do contato direto com água e não receber agressões físicas pontuais (martelo). Os fabricantes dão cinco anos de garantia para serviços e materiais A durabilidade depende de várias circunstâncias, como o local de instalação. A vida útil aumenta se preservada do contato direto com água e não receber agressões físicas pontuais (martelo).

Qual a diferença entre o forro de gesso normal e o de drywall?

Por conter uma estrutura metálica, o drywall é mais resistente. O comum, com plaquinhas de gesso penduradas e chumbadas, oferece mais risco de surgimento de patologias devido à movimentação natural da edificação. Existe ainda um tipo intermediário, o FHP, que é semi-industrializado e dispensa a parte metálica. O acabamento não é tão primoroso quanto o forro de drywall, mas sua qualidade é superior ao comum.

Eles servem para áreas externas, como beirais?

Se não tiver contato com a chuva, sem problemas. Ideal é que o telhado conte com manta de subcobertura, evitando infiltrações. Os forros são bastante utilizados em sacadas de apartamentos, já que o peitoril do andar superior o protege. Mas, quando exposto ao vento, as placas devem ter espaçamento menor entre perfis e travamento para maior resistência.

Como fixar o forro? Posso pendurar varal de roupa?

Tirantes de aço formam uma malha metálica, na qual são parafusadas as placas de gesso. Com buchas específicas pode-se prender objetos de até 3 kg diretamente no gesso. Até 10 kg as buchas precisam ser fixadas no perfil de aço que sustenta o forro. Acima disso devem ser fixadas ou na laje ou em reforço preso na laje, já que é nela que deve incidir o peso.


Precisou de ferramentas para trabalhar do Drywall? #NaKausbenTem Consulte os nossos vendedores


Aonde consigo encontrar placas e acessórios de Drywall em Petrópolis?

Serrana Drywall
Endereço: R. Washington Luiz, 387 - Centro, Petrópolis - RJ, 25655-008
Telefone: (24) 2243-7457

Kennedy Gesso
Endereço: R. Quissamã, 241 - Quissamã, Petrópolis - RJ, 25615-411
Telefone: (24) 2246-4697

Serrana Gesso
Endereço: Av. Barão do Rio Branco, 2760 - Retiro, Petrópolis - RJ, 25680-276
Telefone: (24) 2243-7457

Rrv Gesso
Endereço: Av. Barão do Rio Branco, 1650 - Quarteirão Brasileirão, Petrópolis - RJ, 25680-150
Telefone: (24) 2247-0714

F1 Revestimentos & Drywall
Endereço: R. Dep. Altair de Oliveira Lima, LT 197 - Itaipava, Petrópolis - RJ, 25740-180
Telefone: (24) 2222-6298

Entre outros.



Fonte: Casa.com

terça-feira, 30 de julho de 2019

Como fazer compras pela internet com segurança?

Entre todas as facilidades que a web oferece está a compra pela internet. Além de poder fazer os pedidos no conforto de casa, evitar filas e poder pesquisar os melhores preços, a rede facilita que você encontre exatamente o serviço ou produto desejado.

E, apesar do que muitos acreditam, fazer compras pela internet está cada vez mais seguro. Há diversos mecanismos para verificar a idoneidade das lojas online, reduzindo os riscos de cair em golpes e de ter os seus dados acessados por quem não deve.

Para orientá-lo sobre como fazer compras pela internet de forma segura, a Kausben separou dicas importantes para você.



Como fazer compra pela internet?

Antes de fazer uma compra pela internet, é necessário que você saiba que cada loja virtual conta com características diferentes. Ainda assim, o passo a passo da compra é basicamente o mesmo. Na página, basta encontrar o produto desejado e clicar em "Comprar" ou "Adicionar ao carrinho". Feito isso, você será direcionado para o preenchimento de um cadastro, onde a loja solicitará informações como nome completo, CPF, endereço e email.


Com o cadastro pronto, você será direcionado para escolher o frete e efetuar o pagamento. Em geral, as lojas virtuais aceitam pagamento por cartão de crédito, débito ou boleto bancário. Você deverá selecionar a opção mais conveniente. Caso o pedido seja pago com cartão de crédito, a loja pedirá algumas informações: bandeira (Visa, Mastercard, Dinners etc), número do cartão, nome do titular, data de validade e código de segurança (os três últimos dígitos no verso do cartão).



Após a conclusão da compra, a loja emitirá um email com a confirmação da compra e o número do pedido. São essas as informações que você deverá ter em mãos caso haja qualquer problema com a compra. Após a chegada do produto na sua casa, você pode pedir a troca ou o reembolso no período de 7 dias úteis.


Dicas de segurança para fazer compra pela internet

Agora que você já conhece o passo a passo para fazer compras pela internet, é necessário conhecer alguns mecanismos para fugir de fraudes e reduzir os riscos de cair em roubadas.

Escolha sites confiáveis

Assim como se faz em lojas físicas, faça compras em lojas virtuais de confiança. Veja se seus amigos ou familiares conhecem o site e busque indicações de outros compradores. Dê preferência a lojas que têm popularidade entre o público.

Verifique se o site é seguro

Antes de fazer um pedido, verifique se o site conta com o ícone de um cadeado na barra de endereço do navegador. Não digite suas informações em páginas que não tenham o ícone.


Confira se o site disponibiliza canais de atendimento

Um dado importante para verificar se uma loja virtual é confiável é a disposição de canais de atendimento ao cliente. Confira se o site fornece informações como CNPJ, endereço, telefone e contato do SAC.


Verifique a reputação do site

Outra dica valiosa na hora de fazer compra pela internet é verificar se há muitas queixas contra a loja. Para isso, você pode acessar o Reclame Aqui ou recorrer ao Procon e outros órgãos de defesa do consumidor.

Desconfie de preços muito baixos

Assim como acontece nas lojas físicas, em geral os produtos mantêm uma média de preço nas lojas online. Se você se deparou com uma oferta que foge muito do padrão, desconfie da idoneidade do site e da veracidade das informações.

Não revele a senha do cartão de crédito

Como você pôde ver no passo a passo de como fazer compra pela internet, as lojas virtuais não pedem a senha do cartão de crédito. Por isso, não forneça esse tipo de informação, principalmente se solicitada por e-mail.

Não utilize computadores públicos para fazer compra pela internet

Para aumentar a segurança na hora de comprar pela internet, evite fazer compras e fornecer seus dados em computadores públicos. As máquinas podem conter vírus e causar transtornos, como o roubo de suas informações.

Mantenha o antivírus atualizado

Para se manter protegido de ameaças virtuais, é fundamental manter um antivírus instalado e atualizado no computador ou smartphone. O software será capaz de detectar tentativas de invasão e evitar ataques ao dispositivo.

Agora que você está munido de informações para se proteger, é só ir às compras com responsabilidade!


VOCÊ SABIA QUE A KAUSBEN ESTÁ COM A SUA VENDENDO ONLINE? COMPRE COM SEGURANÇA E PRATICIDADE SEM SAIR DE SUA CASA! ACESSE AGORA E CONFIRA AS NOSSAS PROMOÇÕES!




Fonte: CanalTech