terça-feira, 15 de maio de 2018

Veja a importância de utilizar EPI, confira alguns acidentes que os funcionários foram salvos por EPI

Muitos funcionários reclamam de terem que utilizar os Equipamentos de Proteção Individual (EPI), muitos por "atrapalharem" a sua movimentação normal, ou apenas por incomodarem mesmo.

Por isso este blog de hoje é dedicado à você para que entenda o quanto é importante para a sua vida utilizar EPI.

Homem é salvo pelo óculos de segurança!

Um operário americano viu de muito perto a sua vida ser ameaçada quando um disco de uma máquina de corte quebrou, estilhaçando e um pedaço atingindo o seu óculos de segurança.

O material de excelente qualidade conseguiu fazer o seu papel, proteger o trabalhador!

Daí a importância do uso dos EPI's... muitos nunca precisarão testar os seus equipamentos...mas quando são requisitados eles devem fazer o seu papel de proteger e salvar vidas!!!



Capacete salva vida de trabalhador – Tambor de cimento o atingiu com força (100kg).

Os restos do capacete de Leandro Alberto Moreira, 35 anos, pai de 2 crianças (10 e 12 anos), azulejista, é um lembrete da importância de se usar os EPIs (Equipamento de Proteção Individual). No dia 31 de outubro de 2011, trabalhando na cidade de Cascavel, foi atingido por um tambor adaptado para transportar cimento, de peso aproximado de 20kg, que estima-se que tenha atingido o trabalhador com peso equivalente de 100kg por motivo da queda. O capacete ficou seriamente danificado, e o trabalhador perdeu bastante sangue, mas não houve traumatismo craniano e foram necessários 30 pontos.

Se ele não estivesse usando o capacete, esta historia teria um final trágico e fatal.

Fatos como este devem ser sempre lembrados e contados.

Somente em Cascavel, no ano de 2011 houveram 28 acidentes de trabalho na construção civil, havendo 2 mortes e 2 trabalhadores ficaram paraplégicos. Por motivo dos acidentes de trabalho, sofrem: o trabalhador, a família e o empregador que perde um colaborador eficiente e ainda precisa pagar as indenizações.



Vale lembrar: Equipamentos de Segurança salvam vidas! É obrigação do empregador fornecer os EPIs, como é dever do trabalhador usá-los, sob pena de demissão por justa causa.




Use sempre os EPI's!!!

Os equipamentos de proteção individual (EPI) são regulamentados pela NR – 6, Norma Regulamentadora 6, do Ministério do Trabalho. Conforme essa Norma, “considera se EPI todo dispositivo ou produto de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e saúde no trabalho”

Segundo a mesma NR, “compete ao SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho), ou à Comissão Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho – CIPA, nas empresas desobrigadas de manter o SESMT, recomendar ao empregador o EPI adequado ao risco existente em determinada atividade”. Nas empresas desobrigadas de constituir CIPA, cabe ao designado, mediante orientação de profissional tecnicamente habilitado, recomendar o EPI adequado à proteção do trabalhador”. A Constituição da República Federativa do Brasil, que é a Carta de leis que regem nossa vivencia dentro da Sociedade brasileira, traz em seu Art. 7º, item XXII: “redução dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, higiene e segurança; como um dos direitos de todo trabalhador”.




Precisou de EPI? #NaKausbenTem

✔️ Rua Sete de Abril, Nº 601 - Petrópolis/RJ
📞 (24) 2231-6644
📱 WhatsApp: (24) 97402-4777

terça-feira, 8 de maio de 2018

Cresce a participação das mulheres na indústria brasileira



A participação das mulheres no setor industrial cresceu 14,3% em 20 anos, conforme os dados do Ministério do Trabalho e Emprego, na indústria metal mecânica o número de vagas femininas cresceu para 37,3%.

No mercado de trabalho em geral, em 20 anos, a participação de mulheres cresceu 17% no período. Algumas atividades industriais ainda inibem a presença feminina por exigir requisitos como força física, porém, conforme os processos produtivos vão se automatizando, menos força física é preciso, o que propicia o aumento das mulheres trabalhadoras na indústria.

Essa tendência é constatada em ocupações predominantemente masculinas, como na indústria metal mecânica. No período pesquisado, a proporção de postos de trabalho ocupados por mulheres apresentou alta de 39,9% na metalurgia.

A dedicação, a organização e a atenção aos detalhes são os motivos apontados por especialistas como os grandes diferenciais femininos nas indústrias, isso têm levado o aumento na procura por trabalhadoras.

Em contrapartida o interesse das mulheres por ocupações industriais também tem crescido. Prova disso é o aumento significativo da procura delas por formação na área. De 2006 a 2015, a participação de mulheres em cursos técnicos do SENAI teve um crescimento de 65%.

Essa alta significativa do ingresso de mulheres em cursos técnicos industriais é fruto de diversas vantagens que o segmento oferta aos trabalhadores, como melhores salários e maior qualificação técnica. A procura por cursos do SENAI deve crescer nos próximos anos, sobretudo porque o Brasil terá de qualificar 13 milhões de trabalhadores em ocupações industriais nos níveis superior, técnico e de qualificação entre 2017 e 2020.

As vagas no setor metal mecânico estão entre as áreas que mais demandarão a formação profissional devido ao surgimento de novas tecnologias produtivas.


Precisando de produtos para a sua indústria? #NaKausbenTem

✔️ Rua Sete de Abril, Nº 601 - Petrópolis/RJ
📞 (24) 2231-6644
📱 WhatsApp: (24) 97402-4777


Fonte: Eurostec

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Cresce o número de mulheres na construção civil




Contratação de mulheres no setor cresceu exponencialmente nos últimos anos

A mulher sempre sofreu preconceito quando o assunto é construção civil. Nota-se que é uma profissão desempenhada em sua imensa maioria por homens, apesar de vivermos tempos de modernidade e luta por igualdades.

No entanto, os números mostram que o cenário começa a apresentar uma mudança mais favorável neste sentido, em que as mulheres passam também a ocupar o mercado da construção civil.

Um vasto mercado que acolhe

As mulheres estão começando a ocupar mais postos de trabalho na construção civil, seja nos canteiros e praças de obras, seja como chefes de projeto, engenheiras e cabeças do processo produtivo do setor.

Nos últimos dez anos, o Ministério do Trabalho e Emprego estima que a absorção de mulheres pelo mercado da construção civil cresceu quase 50%, e que mais de 200 mil mulheres já trabalham com a construção civil hoje no Brasil.

Um longo caminho a percorrer


Por mais que as perspectivas de ascensão das mulheres na construção civil de fato existam, o preconceito de gênero enquanto obstáculo para essa absorção das mulheres no mercado também é um forte fator que impede estas profissionais, igualmente capacitadas, competentes e talentosas, de ocupar as vagas de emprego no mercado da construção civil – até mesmo no setor de engenharia.

Isto porque os dados mostram que apenas 30% dos acadêmicos de Engenharia Civil são mulheres. Depois de formadas, estas profissionais recebem até 19% a menos do que um engenheiro homem desempenhando exatamente a mesma função. Supondo que um engenheiro homem ganha como salário R$ 10 mil, uma mulher engenheira ganharia R$ 8,1 mil, apenas por ser mulher.


Iniciativas de capacitação e luta


Existem projetos no Brasil que lutam para capacitar as mulheres e prepará-las para o mercado da Construção Civil. Um deles acontece no Rio de Janeiro – Projeto Mão na Massa. A iniciativa já levou mais de 1000 mulheres cariocas a entrarem no mercado da construção através de cursos profissionalizantes. Antes, as mulheres, em sua maioria donas de casa, viviam uma situação de vulnerabilidade social.


A ONG gaúcha Mulher em Construção, por exemplo, já capacitou mais de quatro mil mulheres para se tornarem pedreiras, azulejistas, pintoras, eletricistas, ceramistas e outras trabalhadoras do ramo da construção civil. O diferencial desta iniciativa é que, além dos conteúdos técnicos, a ONG também ensina sobre respeito, tolerância, igualdade e consciência social.


Conclusão


Em tempos de crise, uma das principais saídas para que o mercado possa se recuperar e dar a volta por cima é contar com o apoio do trabalho de profissionais extremamente capacitados. Ao excluir as mulheres deste setor, a construção civil perde cabeças e braços talentosíssimos, que podem fazer a diferença para reerguer o faturamento da área e conseguir assim gerar ainda mais emprego e renda.

Para além da questão da economia, empregar mulheres na construção civil é uma questão de dignidade. Mas não basta empregar: é necessário instruir e pagar adequadamente – o mesmo que se paga a um homem.




Precisou de ferramentas? #NaKausbenTem

✔️ Rua Sete de Abril, Nº 601 - Petrópolis/RJ
📞 (24) 2231-6644
📱 WhatsApp: (24) 97402-4777

terça-feira, 24 de abril de 2018

10 cozinhas decoradas com plantas

Parece que a tendência da urban jungle, que pede a presença de plantas e flores em casa, veio para ficar. Ainda bem! Os elementos verdes são capazes de embelezar e levar graça ao décor — e as opiniões místicas garantem que algumas plantas tem até mesmo poder para renovar e proteger um ambiente.

Na cozinha, então, elas se tornam elementos ainda mais especiais, já que podem ser os temperos do que é feito por ali. Se você gosta de plantas em casa, veja essas dez cozinhas decoradas com plantas e inspire-se!

Mix de plantas e temperos


A cozinha de Summer Rayne Oakes é o sonho de qualquer amante das plantas. Não é pra menos: a modelo e ambientalista tem mais de seiscentos e setenta plantas em seu apartamento no Brooklyn, Nova York! A decoração do espaço dá dicas preciosas para quem quer ter plantas nesse ambiente: que tal unir o útil ao agradável e incluir temperos entre as folhagens decorativas? As prateleiras e suportes suspensos também ajudam a economizar espaço.

Cozinha com estante suspensa


Tem espaço? Aposte no esquema de ilhas na cozinha, que além de darem superfície de sobra para cozinhar, oferecem a possibilidade de acoplar uma estante suspensa sobre a bancada. Nesse espaço, temperos e verdes decorativos convivem super bem, servindo também de contraponto para o clima moderno do ambiente.


Hortinha suspensa na cozinha



Que tem uma área enxuta mas ainda quer aquele cantinho verde em casa pode se inspirar nesse espaço repleto de frescor e que tem uma hortinha suspensa. Diferente de uma estrutura que acomoda mais plantas, essa é bem menor. Mas como o décor é todo branco e prata, o verde dá o brilho da decoração.

Cozinha com plantas e arranjos pequenos



Verde sobre branco: uma combinação linda e refrescante! Essa foi a ideia do décor dessa casa da Era Vitoriana, em Londres, na Inglaterra. Mas bastou uma reforma para que ela adotasse ares contemporâneos, como o mármore que cobre as superfícies e as banquetas vazadas. As plantas dessa cozinha são uma ótima inspiração para quem quer um toque verde sem exageros. Inspire-se!

Cozinha com madeira e horta




O verde de uma hortinha prática fica super em sintonia até mesmo com uma cozinha de piso de cimento queimado, como mostra este espaço. Os estilos que parecem conflitantes se combinam através da presença da madeira, que aquece o espaço que poderia ficar frio. Quem quiser também uma planta decorativa pode apostar no galho único no vaso: desde que ele seja imponente, fará toda a diferença no décor.

Verde abundante e suspenso na cozinha



A cozinha da repórter Kika Martinez, desenhada pelo arquiteto Paulo Castellotti, respira frescor. Como não se encantar pelas samambaias que preenchem a parte superior do ambiente? Elas são o toque final da decoração que é rústica, com madeira e revestimento de ladrilhos, e mais industrial, com piso de cimento e estruturas aparentes.

Parede verde na cozinha



O duo de ervas e temperos é uma combinação praticamente infalível para ter em casa, né? Já pensou ter eles dispostos de forma organizada e clara na cozinha? Veja a solução desse ambiente, que usou um quadro de desenhos para que cada elemento tenha sua devida identificação. Um arranjo central na mesa da cozinha também é sempre uma boa ideia!

Cozinha com paredes pretas e plantas



Às vezes os arranjos verdes em casa são poucos — seja pela preferência ao minimalismo, pela falta de espaço ou tempo para se dedicar às plantas. Mas a casa de Theo-Bert em Haia, na Holanda, mostra que não é preciso muito para criar um detalhe precioso. Em sua cozinha, as plantas pegam sol livremente, e a prateleira permite um jogo interessante de níveis com o verde. Elas são presença ideal para balancear o preto ao redor.


Horta suspensa na cozinha (só que ao contrário)!


Esse suporte suspenso é para quem deseja uma criação diferente e inusitada na cozinha: ele está de cabeça para baixo! Ele facilita a vida diária, já que fica muito mais fácil retirar as folhinhas assim. Mas até mesmo as plantas maiores ficam bonitas pendentes. As cores brancas das flores do arranjo também confirmam que a delicadeza é um elemento muito bem-vindo no espaço.

Horta abundante de parede na cozinha



Um espaço com iluminação planejada, madeira e mármore combina com uma horta verde? Combina, sim! É isso que mostra esse espaço de ares modernos. O verde é cênico, já que cresce em caixinhas planejadas na lateral da estrutura de madeira.


Gostou das dicas? Consulte com os nossos vendedores alguns puxadores para deixar sua cozinha ainda mais bonita, precisou de dobradiças, corrediças...? #NaKausbenTem


✔️ Rua Sete de Abril, Nº 601 - Petrópolis/RJ
📞 (24) 2231-6644
📱 WhatsApp: (24) 97402-4777


Fonte: Casa Vogue

terça-feira, 17 de abril de 2018

Aprenda a decorar e organizar o banheiro



Pensando em renovar o visual do banheiro ou lavabo? Aproveite o momento de inspiração para priorizar dois itens essenciais no projeto: organização e estilo. Esses quesitos são importantes porque é preciso haver funcionalidade no cotidiano, ou seja, móveis e acessórios devem estar dispostos com fácil acesso e armazenados de modo eficiente. Quanto à estética, cabe lembrar que a decoração do banheiro é uma questão de conforto visual, especialmente em um cômodo comumente pequeno e com pouca iluminação natural.

Móveis para banheiro


Esse é um assunto que precisa ser decidido levando em consideração se você mora em imóvel próprio ou alugado. Para casa/apartamento próprio, a melhor dica é apostar em móveis planejados ou sob medida, já que esse tipo de mobília não será reaproveitado em outro lugar. Versáteis, resistentes e com diversos estilos diferentes, os móveis planejados para banheiro permitem personalização visual e estrutural, inclusive com acessórios como coluna organizadora e suporte para secador de cabelos, resultando em soluções ideais para as suas necessidades.

Já no caso de quem mora em um local alugado, o ideal é optar por móveis convencionais (avulsos), que poderão ser transportados futuramente.

Decoração para banheiro e lavabo


Como em muitas moradias o banheiro funciona também como lavabo, organizamos sugestões que combinam com os dois ambientes. Para começar, você precisa definir o estilo que deseja imprimir ao cômodo. As possibilidades são infinitas, mas não misture referências demais, porque isso resultaria em confusão estética e falta de personalidade.

Pense em uma cartela de cores coerente e mantenha o padrão em todo o conjunto. Por exemplo: tons pastel; preto e branco; nuances de bege com detalhes em dourado/cobre ou cores neutras contrastadas com cores fortes. Se sentir dificuldade, contrate um decorador ou designer de ambientes.

Mãos à obra: checklist da reforma


Papel de parede: esse recurso está em alta novamente. Moderno, econômico e fácil de instalar, o papel de parede ajuda a dar uma nova cara ao banheiro.

Piso: para ter mais segurança, prefira acabamentos antiderrapantes. Quanto às cores, existem muitas opções no mercado – a escolha depende do seu gosto e de como irá harmonizar com o restante do ambiente.

Iluminação: se possível, invista em um esquema completo de iluminação, contemplando luminárias diretas e indiretas. Fitas de LED em móveis e espelhos são ótima pedida para quem gosta do estilo urbano.

Acessórios: Kits de saboneteira, toalhas, flores, quadros, cortinas e bibelôs são o toque final na decoração do banheiro, principalmente para quem prefere não ousar na composição dos móveis e da estrutura. É nos pequenos detalhes que estão refletidas as influências do morador, seja ele geek, romântico, rústico, minimalista ou sóbrio.







Viu como não é difícil criar um banheiro bonito e organizado? O principal é se planejar e escolher os materiais com calma para não se arrepender no futuro.


Precisou de produtos da Masutti Copat para incrementar o seu banheiro? #NaKausbemTem

✔️ Rua Sete de Abril, Nº 601 - Petrópolis/RJ
📞 (24) 2231-6644
📱 WhatsApp: (24) 97402-4777

terça-feira, 10 de abril de 2018

Conheça o sabonete abrasivo elástico da Klingspor

SFK 655

Materiais abrasivos elásticos para Pintura, Verniz, Vidro, Pedra, Madeira, Plástico, Couro, Metal universal






Vantagens: Sabonete abrasivo para lixamento manual para processos de acabamento e limpeza em materiais universais - Aplicável em uma grande variedade de materiais - Capacidade de limpeza efetivamente maior pela introdução de materiais auxiliares - Lixamento macio devido à estrutura elástica - Utilizável até o desgaste total da ferramenta.









Resumo das vantagens


Ampla variedade de aplicações

Nossos produtos abrasivos elásticos são, como por ex. os produtos especiais R-Flex, adequado a uma grande variedade de lixamento fino e de limpeza, bem como para o acabamento de diferentes materiais e já foram comprovados pela indústria aeroespacial ou na fabricação de instrumentos cirúrgicos.



Agressividade adaptada

Usando diferentes durezas de resina, de suave a dura, e do tipo e tamanho de grão utilizado, é possível adaptar perfeitamente a agressividade desejada de nossos produtos abrasivos a cada aplicação específica.


Superfícies finas

Superfícies usinadas são basicamente muito mais finas do que a resina tradicional ou abrasivos ligados vitrificados. Com os grãos abrasivos flexíveis encaixados elasticamente, são aplicadas rugosidade muito baixas e alterações mínimas na geometria da peça de trabalho.

Áreas de aplicação

  • Ferro
  • Aço
  • Aço inoxidável
  • Metais não-ferrosos
  • Madeira
  • Pintura / verniz
  • Vidro / pedra
  • Plástico
  • Couro
  • Papel
  • Cerâmica
  • Porcelana



Aplicações e segurança



Materiais abrasivos R-Flex

...são usados para o lixamento fino de superfícies dos mais variados materiais. Apesar da estrutura elástica garantem alta durabilidade e robustez até ficarem totalmente gastos.

Pontas de lixamento e polimento

...disponíveis em muitas medidas e granulometria diferentes. Aplicação na construção de aparelhos e recipientes, na indústria aeronáutica e de motores, assim como na indústria química e alimentar.

Utensílio para marmorizar

...ajudam executar efeitos de superfícies especiais com um padrão de desbaste uniforme. Os utensílios para marmorizar R-Flex são usados com êxito para o processamento de aço inox e alumínio na construção de recipientes e na construção de cozinhas profissionais.

Sabonete Schleiffix

...para limpar, polir e espelhar os mais diversos materiais, tais como metal, madeira, verniz, plástico e borracha. Além dos produtos Schleiffix serem utilizados por profissionais, também é indicado para tarefas domésticas, aplicação em peças metálicas de automóveis, por exemplo, limpeza de placas em aço. Schleiffix tem seu efeito aumentado com a adição de água na aplicação. O produto tem disponibilidade em quatro tamanhos de grãos diferentes, permite o trabalho em diversas superfícies.

Rodas R-Flex

R-Flex são pequenas rodas de abrasivos elásticos para variáveis aplicações disponíveis no grão em carbureto de silício e óxido de alumínio, de diferentes durezas e dimensões. As aplicações típicas são: remoção de rebarbas de peças plásticas, acabamento em instrumentos cirúrgicos, afiação de facas etc. Rodas R-Flex são flexíveis de fácil operação para trabalhos em perfis ondulados.






Precisou de sabonetes abrasivos e produtos da Klingspor? #NaKausbenTem

✔️ Rua Sete de Abril, Nº 601 - Petrópolis/RJ
📞 (24) 2231-6644
📱 WhatsApp: (24) 97402-4777


Fonte: | Klingspor

terça-feira, 3 de abril de 2018

Como Evitar o Aspecto Queimado no Gramado



Quando se fala em gramado, geralmente se pensa em campos de futebol, no entanto são inúmeras as pessoas que em suas residências ou casas de campo possuem um gramado compondo a decoração do ambiente.

Isso ocorre, pelo fato das pessoas gostarem de ter a vida e o verde das plantas próximas de si, além do mais, as gramas combinadas com outras espécies vegetais transmitem vida e ajudam a dar ao local um ar de maior claridade ao local, realçando todo o local.

As gramas são utilizadas na composição de pradarias e pastagens, e alguns tipos servem de alimento para algumas espécies animais.

Devido ao fato dos gramados terem importância no aspecto ornamental e até mesmo alimentício para os animais, ter um gramado verde e bonito é o sonho de muitas pessoas que cultivam alguma espécie gramínea. Inclusive, a composição de jardins com gramados, preferencialmente uniformes, densos, saudáveis e bonitos tem sido bastante requisitadas a decoradores e paisagistas.

No entanto, nem sempre é algo fácil manter o gramado sempre verde, bonito e saudável, pois apesar de realizarmos o plantio e a manutenção de forma periódica, existem pragas, doenças e outras situações que colocam em risco: o vigor, a saúde e a beleza dos gramados.

Portanto, é importante que as pessoas que cultivem um gramado procurem conhecer todas as informações possíveis, de forma que conheça os sinais que existe algum problema com o gramado, como por exemplo: crescimento difícil, a grama com manchas, a grama se encontra amarela ou com aparência de queimada.

Situações e Condições que Tornam o Gramado Doente


De uma maneira geral, as doenças e pragas se manifestam e são mais fortes quando o gramado não está sendo bem nutrido, está sofrendo com a umidade excessiva e estarem sendo feitas podas que deixam as gramas muito baixas.

Outra situação que pode levar o gramado a ficar fraco e acabar com as reservas de nutrientes da grama é a realização de podas e cortes com bastante frequência. Por isso os especialistas recomendam que a poda não deve ser realizada quando a grama se encontrar muito alta para que as folhas não sejam machucadas e nem possam ser criados pontos com falhas, pois isso acaba tornando a grama mais vulnerável e suscetível a pragas e doenças.

Outro grande causador de problemas, principalmente doenças para os gramados são os fungos, que geralmente causam a formação de locais marrons ou amarelados na grama e chegam a crescer e evoluir, criando pústulas mais escurecidas. É necessário que a pessoa que cultive a grama intervenha e tome os cuidados necessários, pois a incidência dos fungos pode levar o gramado e sua folhagem à morte total.

Portanto, para que seu gramado se mantenha forte, vigoroso, verde e saudável é importante que sejam tomados todos os cuidados com relação a adubação adequada, a irrigação correta e a poda no momento apropriado. Além disso, é importante que antes de implantar um gramado, o solo seja preparado adequadamente, passando por um processo de descompactação.

É importante também que seja feito o controle das ervas daninhas, mas é necessário muito cuidado na aplicação de herbicidas, pois estes podem causar danos aos gramados.

Por isso, para manter o gramado sempre verde, sem a incidência de pragas e doenças, é importante que seja mantido o equilíbrio das condições ideais do cultivo dos gramados – a adubação, a rega e a poda.

O Que Fazer Quando o Gramado Está Doente?


Apesar da tomada de inúmeros cuidados, os gramados podem ficar doentes e com aquele aspecto de queimado ou amarelado. E para resolver esse problema, é necessária a adoção de ações para corrigir o gramado que se encontra doente e recuperar o vigor, beleza e cor.

Muitas vezes, o uso de fungicidas naturais conseguem trazer bons resultados quando utilizados de forma correta, no entanto, os fungicidas sintéticos ou químicos apresentam um resultado mais rápido no tratamento das pragas e doenças.

Cuidados a Serem Tomados com o Gramado

Para se ter uma grama verde e bonita, sem aspecto de queimado ou manchas amareladas, é necessário realizar a manutenção preventiva: fertilizar, podar, irrigar e controlar o surgimento de pragas e ervas daninhas.

Manter o gramado verde, com textura bonita e uniforme é o que mais deseja as pessoas que cultivam um gramado, por isso são necessários tomar uma série de cuidados para que a grama fique sempre bonita, forte e saudável:

a) O gramado é uma espécie vegetal que não tolera a passagem de muitas pessoas sobre ele, por isso deve ser evitado o transito constante de pessoas sobre a grama;

b) Procure manter o solo do gramado sempre no mesmo nível;

c) Nos locais em que existir fluxo intenso de pessoas, coloque pedras ou pedaços de troncos de arvores, como forma de isolar o gramado e manter a grama bonita e homogênea sem ser pisada pelas pessoas;

d) Realizar o corte ou a poda de maneira correta e no tempo certo, dessa forma o gramado se torna mais forte e resistente. O tempo para realizar o corte do gramado vai variar de acordo com o tipo do gramado, o período do ano, a temperatura e o clima, o estado nutricional e a utilidade da grama. Quando se demora em demasia para cortar a grama, geralmente ela fica com aspecto de queimado, no entanto tome cuidado com o excesso, pois cortar demais a grama acaba prejudicando o seu vigor;

e) De uma maneira geral, uma grama terá um crescimento maior com a combinação do tripé: maior fertilização, maior rega e maior temperatura, com isso existirá maior ocorrência de podas;

f) Quando a poda de um gramado é feita de maneira correta, as raízes da grama penetram com mais força o solo, tornando a grama mais forte e bonita;

g) Mantenha as ferramentas (aparadores) muito bem afiados, pois os equipamentos “cegos”tendem a facilitar o surgimento de doenças e pragas;

h) Irrigue a grama diariamente no fim da tarde, quando o sol está mais frio, o que evita da grama ser queimada pela força do sol;

i) Se na época chuvosa o gramado estiver amarelado ou com aspecto de queimado, isso pode ser sinal da existência de fungos, por isso deve ser identificado para aplicação do fungicida correto;

j) Anualmente deve se cobrir o gramado com uma pequena e leve camada de terra, para que a grama fique nivelada e conquiste um vigor novo;





Precisou de ferramentas para jardinagem? #NaKausbenTem


Fonte: Blog Trapp